quinta-feira, 17 de abril de 2014

Everybody was kung fu fighting...


Those cats were fast as lightning...

quarta-feira, 16 de abril de 2014

30 coisas que o recifense nunca vai dizer

Imagem meramente ilustrativa. Ignorem-na

1 - A Conde da Boa Vista tá tão vazia neste Natal...

2 - Ah, vem pela Agamenon que tu chega rapidinho.

3 - Odeio bolo de rolo.

4 - E o nome é "rocambole".

5 - João da Costa foi o melhor prefeito que já passou por aqui.

6 - Claro que conheço a história do Conde Maurício de Nassau.

7 - O Bola Preta é muuuuuuuuito maior que o Galo.

8 - Nunca entrei nas Lojas Americanas para roubar Sonho de Valsa.

9 - "Oi, tá sozinha na festa?" "Tô, você é tão gentil. Quer conversar ali?"

10 - Pode andar pela Rua Imperial numa boa que lá a turma é limpeza.

11 - Nossa, como esse canal do Arruda/Jordão/Agamenon está cheiroso hoje!

12 - A praia do Pina é muito limpa e organizada, impressionante.

13 - Nossa Senhora da ConceiQUEM???

14 - Não, não é uma rola. É uma serpente idealizada pelo artista plástico Francisco Brennand.

15 - Vou baixar o vidro do carro para sentir o ventinho fresco da cidade.

16 - O shopping mais seguro é o RioMar, certeza. Pode voltar dele a pé, sem estresse.

17 - Xi, a Metrópole tá vazia.

18 - Nossa, como essa turma da Inferno Coral é animada e educada, né?

19 - Sempre faço compras no Camelódromo.

20 - Bom dia, senhor. Como vai?

21 - É, tô perdido. Melhor parar o carro e perguntar o caminho a alguém.

22 - Claro que Axé é melhor que frevo.

23 - Pode ficar com o troco.

24 - Cinema da Fundação é programa de macho.

25 - Só esperei cinco minutos pelo Rio Doce/CDU.

26 - E ainda fui sentado.

27 - Alugo apartamento de quatro quartos no Espinheiro a preço popular.

28 - Pode estacionar perto do Marco Zero que lá não tem flanelinha.

29 - Não aguento esse Paço Alfândega sempre lotado...

30 - A Arena Pernambuco é, com certeza, o estádio mais feio do Brasil.

Tem alguma sugestão? Manda ver aí nos comentários ou me fala pelo Twitter

Entendido!

#partiu #incendiar #dartrabalhoaosbombeiros

Enquanto isso, no metrô do Recife...

É aqui a estação Werneck?

domingo, 13 de abril de 2014

O centenário do Campeão do Centenário

"Salve o América, campeão do centenário. Salve o América, tua glória é um rosário".

No sábado, nós, americanos, comemoramos o centenário do clube mais amado de Pernambuco. O clube que está no coração de todos e, por isso, tem o maior número de torcedores "não-oficiais" do estado.

Vou resumir a parte jornalística do evento em um parágrafo. Sei que vocês estão interessados nos ~babados~ deste evento futebolístico e apaixonante. Primeiro a obrigação, depois o lazer.

Vamos lá.

[MODO JORNALISTA: ON]

O centenário do América Futebol Clube reuniu na sede da entidade, na Estrada do Arraial, torcedores, simpatizantes, dirigentes e ex-atletas. A comemoração teve início com um coquetel para os convidados seguido de uma benção em um ambiente decorado com as cores verde e branca. O presidente do América, Celso Muniz, destacou os feitos do clube e, ao lado do presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, descerrou a placa alusiva ao centenário. Torcedores e nomes que fizeram parte da história do América foram homenageados com placas e camisas especiais. Foi comunicado o lançamento do livro "América, o Campeão do Centenário", que deve ficar pronto após a Copa. Na ocasião, também foi lançado o novo programa de sócios e anunciado o título de "Clube Formador Tipo A" concedido pela FIFA ao Mequinha. O título demonstra a força e importância do clube na formação e revelação de jovens atletas.

[MODO JORNALISTA: OFF]

Dito isto e nada mais, vamos aos babados!

[MODO ESTAGIÁRIO TIRADOR DE ONDA: ON]

Abençoa, Senhor, as famílias amém.... abençoa, Senhor, o Mequinha também...

Não sabia qual ônibus pegar do Bongi para a Estrada do Arraial, então saí de casa e peguei o busão até Casa Amarela. Lá pelas bandas do mercado, perguntei ai taxista quanto daria para me levar até a sede do América. O cara nem falou o preço. Só me mandou entrar e disse: vamos que eu te deixo lá. Sou América também e tô indo para lá.

Me diga qual é a probabilidade de você encontrar um taxista gente fina e que torce pelo América? Sou muito sortudo! Seu Walter (o taxista) disse que herdou a paixão pelo alviverde do pai, que chegou a jogar no Mequinha. Quando o clube estava meio apagado, torcia pelo Sport. Mas disse ter orgulho em ser americano.

O cara nem me cobrou a corrida. Gente boa mesmo. Me deixou mesmo na Estrada do Arraial e seguiu o rumo. Entrei pela primeira vez na sede do América.

Entradinha fofinha na sede pequenininha com o escudinho e as seis estrelinhas *__*

Um monte de gente (tá, nem tanto assim) reunida nos jardins do clube. Bebendo, comendo e falando de futebol. Tudo com classe. Sem a bagunça das torcidas organizadas. Meu Mequinha é diferenciado, rapá!

Queima de fogos para comemorar o centenário. Foi mais bonito que no Réveillon de Copacabana

Um momento de emoção foi o descerramento da placa alusiva aos 100 anos. Só ficou com as letras sem contraste, ruim de ler. Ah, e sabem que é o vice-presidente de comunicação social? Tarcísio Bocão, da Rádio Folha! ashaushuashuahsuahsuahsuahsuahsuahs Sério? É para rir? Ai meu Deus... enfim, vamos mostrar a placa. Liberta Dijêi O descerramento vai ser agora.

É agora...


Vai mostrar... (o gordinho de óculos tava ansioso)


Mostrou!!!


Aplausos e mais aplausos. Fotos e mais fotos. Flashes e mais flashes. Começaram os discursos e eu fui dar uma circulada (porque ficou chato), para ver como estava o ambiente. Qual a minha surpresa quando entro na loja do América e vejo uma joinha sentada, sozinha, toda carente e vestindo o sagrando manto verde? Irresistível. Claro que fui puxar o papo com a vendedora.

- Oi, quanto tá essa camisa?
- Ela custa R$ 100 e você tem a opção de virar sócio do América. Qual o teu tamanho?
- Poxa, mas tá muito cara... sou jornalista, não ganho muito - ela deu um sorriso no melhor estilho "te entendo".
- Ah, mas a gente divide no cartão.
- Meu cartão tá numa fase tão boa mesmo... não consegue dividir nem manteiga no meio!
- Hahahaha... engraçadinho você! (opa, ganhei um sorriso)
- Mas vamos fazer o seguinte: se eu comprar a camisa posso pedir mais um brinde?
- Que brinde? 
- Um beijinho por cada título do América. (Eike safadeza!)
- Mas são seis!
- É. E um deles é especial, é o centenário. Tem que durar 100 anos.

A doidinha deu um sorriso e no segundo depois uma tremenda gaitada. Não notei que, atrás de mim, estavam o pai e o namorado dela. Dois brutamontes que juntos são capazes de botar a Inferno Coral, Fanáutico e Jovem para correr apenas com um assobio. Ouviram toda a conversa e me lasquei todo para explicar que estava brincando. Saí de mansinho, me tremendo de medo.

Mas a boyzinha valia a pena.

Gatinha, né? Quem sabe na próxima...

Todo sem graça e mais cagado que gol de mão que o juiz não viu, saí da lojinha e fui olhar a decoração da festa. Minha paquerinha foi por água abaixo. Paciência.

No salão de entrada da sede, tinha um bolinho de mais ou menos 100 gramas. Na boa, achei muito pequeninho. Tive que dar um puta zoom no celular para tentar disfarçar o tamanho do cupcake esmeraldino.

Bolo sabor abacate com coentro e limão. Djilícia.

Pena que não partiram o bolo até a hora em que fiquei por lá. Após a queima de fogos e o lançamento do livro, me organizei para pegar o beco. De Casa Amarela até o Bongi na base do ônibus... não é para qualquer um.

Mas não sem antes provar um dos quitutes que estavam servindo na festênha. Uma quiche de queijo (ou de qualquer outra coisa, não sei) estava muito bom.

Tentei descobrir o recheio. Comi uns 18 e ainda tô na dúvida.

Depois de encher o bucho com quiche, enroladinho e coca-cola, fui saindo. Ah, passei a noite toda fugindo de repórteres, câmeras e máquinas fotográficas para não ser ~desmascarado~. Por falar em repórter, não vi quase ninguém por lá. Uma equipe da Globo e um repórter da Folha. Só. É assim que a imprensa trata um clube centenário, detentor de seis títulos estaduais? Que vergonha, gente... respeitem a história e respeitem o América! Shame on you!

Pronto, feito o desabafo, vamos seguindo. Não comprei a camisa nem consegui uma paquerinha. Quando estava indo embora, olha quem chega: o Irmão Evento!

Não, não é o Papai Noel nem Francisco Brennand

Não sei se vocês conhecem a história dos irmãos evento, mas eu acho que é mais ou menos assim: eram dois irmãos gêmeos que ficaram conhecidos na sociedade recifense por serem penetras. Entravam em tudo o que é festa, nem aí para convites. Um irmão já morreu e só sobrou este aí da foto que mantém a tradição de entrar sem ser convidado. Não sei o nome do cara, mas sou fã. Consegue ser mais penetra que eu!

Assim o América celebrou um século de vida. E para quem pensa que o time está capengando, que não tem torcida, que não se renova e só ouviu falar de títulos na época do bisavô, mostro aqui a foto de um jovem torcedor americano, na flor da idade e com muito gás para os próximos 100 anos.

"Estou aqui para ver a juventude dourada" (RIO, André)

UPDATE: Brincadeiras à parte, estou muito feliz pelo aniversário do América. No seu discurso, o presidente Celso Muniz disse que vai batalhar muito para que nosso clube seja bicampeão do centenário, vencendo o Campeonato Pernambucano de 2022. Vamos ver. Temos pouco tempo para fazer o América voltar a ser competitivo, mas... se ficarmos pensando demais as horas passam. Vamos em frente, Mequinha! Parabéns, Periquito!

Olha o hino da gente aí:

Salve o América
Campeão do centenário
Salve o América
Tua glória é um rosário


Salve o América
Campeão do centenário
Salve o América
Tua glória é um rosário


Tens o verde da esperança
E o branco da paz
América, América
Por ti serei capaz


Salve o América
Campeão do centenário
Salve o América
Tua glória é um rosário

 Salve o América
Campeão do centenário
Salve o América
Tua glória é um rosário


Tens o verde da esperança
E o branco da paz
América, América
Por ti serei capaz

 América, América

E a sala de troféus:

Esse do homenzinho é o mais lindo: Campeão Pernambucano de 1922.
Favor não considerar a bola murcha ao fundo.

É com você, Alex!

Aí você consegue o tão sonhado estágio na TV Globo e é escalado para ser o repórter de futebol. Tudo bem que é para cobrir o Campeonato Tocantinense Sub-20 tô chutando mas já é o começo.

Vai lá, Alex! É com você, garoto!



Tradução em tempo real:
"E... o que você acha que...(respira) o que você acha que a equipe precisa éééé... fazer, assim, pro... pro, prae (???) pro time... Muito obrigado." Clap! <~~ som da palminha

Pow, galera, ri não...


HSUAHSUAHSUAHSUAHSUHASUHASUHAUSHAUSHUSHAUSAHUSHAUSHASUHUSHAUHUASHUASHUASHUASHUASHAUSHUASHUASHUASHUASHAUSHUASHUASHUASHAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHUASHUASHUASHUASHUASHUASHUASHUASHUASHUASHUAHSUASHUAHSUASHUASHUASHUASHUAHSUASHUASUHAUSHASUHASUHAUSHAUSHAUSHAUSHAU AI MEU DEUS FIQUEI SEM AR SHAUSHUAHSUAHSUSHUASHUASHUASHUASHUASHUASUAHSUAHUAHSUAHSUAHSUAHSUASHUAHSUASHUASHUASHUAHSUHAUSHAUSHAUSHUAHSUAHSA