segunda-feira, 4 de maio de 2015

Fantasia de Power Rang...OH, WAIT!

É errado rir disso?
shasuhaushaushuashuashuahsuashaushua

Parabéns para mim! Cinco anos de vida

O Estagiário Social 1, o espaço mais querido da internet pernambucana, completa neste dia 4 de maio CINCO ANOS DE ATIVIDADE! Êêêêêêêêêêêê!

Tem um bolinho hoje pra gente, quem vem?

Parabéns para mim e especialmente para você, leitor/seguidor/fã do coração. Se eu consegui chegar aos 60 meses de vida por aqui é por causa de vocês. Só para levar as fofocas, os baphos, as polêmicassshh e um pouquinho de humor para sua vida.

Nestes cinco anos já passamos por momentos legais e também difíceis. Alguns furos, muito buzz gerado nas redes sociais (além do zum zum zum nos corredores das redações e agências), propostas financeiras negadas para manter a independência, ameaça de processo (morro de medo disso, parem), site fora do ar durante três dias porque um leitor achou ruim e denunciou ao Google, ameaça de morte, alguns deslizes, muitas tiradas sem graça e algumas piadinhas que valeram à pena terem sido escritas.

Para marcar a data, pensei em fazer uma festa no estilo "Aniversário do Estag Social 1" com MC's, DJ's, bandas de brega, muitas novinhas putaria rolando solta e uns caras do bem que usam trancelim com um medalhão gigante no pescoço e boné de aba reta. Só que eu teria que colocar a cara na mídia e isso complica muito... Vocês entendem, né?

Só me resta, então, dizer muito obrigado. Amo cada um de vocês, sério, sem onda e de verdade. Alguns leitores e amigos eu conheço pessoalmente, mesmo que não saibam que "eu" sou "eu", entendem? Trabalho até ao lado de alguns. Ninguém pode saber, mas todos podem ter uma noção de como é a minha pessoa na vida real. Às vezes tenho vontade de me apresentar a vocês, mas essa vontade logo passa quando imagino o tamanho da dor de cabeça que isso pode gerar. É bronca... nem tudo são flores, pessoal. Mas sigo firme aqui tentando informar e divertir vocês. 

Que venham mais cinco anos! Isso depende de nós.

Vou parar porque tô quase shorano aki. Um beajo!

________________________________________________________________________________________
Para quem chegou agora, um resumo do começo: a ideia do Estagiário Social 1 (e do Clóvis Mattoso, meu nome) surgiu na mesa de um bar, durante encontro com amigos. Inspirado no Ego Estagiário, seguiu como paródia mas pouco tempo depois ampliou os horizontes para falar de jornalismo, costumes e humor. O Estag Social 1 nasceu em mesa de bar, mas contrariou a lógica, não morreu e tá aqui firme e forte!

terça-feira, 14 de abril de 2015

O livro do centenário do América

Saiu com um atraso de um ano, mas saiu. Ontem dei uma passadinha rápida na Hamburgueria Vintage pra dar uma bizoiada no lançamento do livro que conta os 100 anos do meu querido Mequinha, o Esquadrão Alviverde, o Campeão do Centenário, o Mais Querido, o... AMÉRICA FUTEBOL CLUBE!

Vocês devem ficar putos comigo quando coloco posts do América, mas entendam: acho que fora este espaço e o Blog do Mequinha, você não vai encontrar na mídia pernambucana nada que fale do América nos dias atuais. E outra: sou torcedor MESMO do América, não é tiração de onda. Sou alviverde por causa do meu avó e pronto. Nunca vi um título do meu time, mas não ligo.

Bom, voltando ao assunto.

Quando cheguei na Vintage já estavam alguns torcedores alviverdes por lá. Mesmo sem usar o padrão do clube, é fácil identificar os americanos pois sempre são os mais velhinhos e simpáticos. Se somássemos a idade dos convidados que estavam lá, dava a idade da China! Eles estavam lá circulando, conversando, confraternizando, tomando remédio para pressão e comendo sanduíche.

Jovens americanos celebrando

Estava sendo transmitido um programa esportivo da Transamérica e aquele gattooooooo do Carlos Eduardo (vulgo Super Mouse) estava lá. Ainda cheguei perto da mesa pra dar um cheirinho nele, mas o brutamontes do Todo Duro - um dos entrevistados - me atrapalhou e não consegui chegar perto. Que droga!

Conformado, fiquei sentadinho perto da mesa de transmissão e do lado da mesa onde estava sendo lançado o livro. Aí chegaram as meninas do basquete e... gente, que GATAS!!! Estou apaixonado e quero me casar com Adrianinha.

Adrianinha é esse filezinho no meio, a menor de todas

Todas trabalhadas no físico. Cada lapa de mulher, viu? Tem que dar duas ou três viagens, pode ter certeza!

E as meninas comem, viu? Benza Deus! Devoraram sem dó uma travessa de batata frita, um carro de mão cheio de cachorro-quente e três garrafões de suco. Deve ser difícil $$$ manter um namoro com qualquer uma delas. Estilei.

Voltei minhas atenções para a mesa de autógrafos e vi como o escritor Roberto Vieira estava feliz com o lançamento do livro. Também, como não estar feliz quando se está cercado de gente boa?Lembrando que Roberto é o mesmo autor do livro sobre o Náutico que foi lançado no aniversário do clube, em meio àquela confusão que os bandidos da "torcida organizada" fizeram na Rosa e Silva. O cara tava traumatizado. Mas lá, pôde ficar tranquilo porque a torcida americana é educada. :)

Tá dado o recado ;)

Roberto (à direita) entregando um exemplar para um jovem torcedor americano 

Bem ao lado da mesa de transmissão, dois boyzinhos magya vendiam os livros e conversavam animadamente sobre o futuro do América. Tentei me chegar para ouvir o papo e aí os dois notaram minha presença. Droga! 

- Oi, quer comprar o livro?

- É... quero (mentira, eu ia tirar foto deles)

- Pronto. Custa R$ 50 e a arrecadação de hoje vai toda para o autor.

- Tá bom. Pega cartão? É que tô liso. Só compro se for no cartão e dividido em 10 vezes.

- Danosse, peraê! Tá pensando que é o Hiper, é? Quer quebrar mais ainda a gente?

- Ah, cara, facilita aê...

- Dá não, pô. Só podemos colocar no crédito ou débito, na hora. Ou em espécie.

- Tá. Eu dou em espécie (meus últimos 50 conto do mês, meu Deus...) Mas quero uma foto de vocês em troca.

- E pra quê?

- Pra fazer macumba. Mas né foda? Pra mim, mesmo, pô! Vou mostrar pro meu pai que existem outros torcedores da nova geração do América além de mim.

- Tá bom. Bate aí. 


A foto dos magya

Fiquei liso, mas tenho meu exemplar e vou ler essa semana. Depois digo se vale a pena ou não. Ah, e sobre a Vintage: o local é ótimo, a comida é muito boa, mas os garçons ainda estão meio atrapalhadinhos  e os pedidos demoram a chegar. Pedi um hambúrguer com suco de laranja, coisa simples de se fazer e entregar. O hambúrguer chegou até num tempo aceitável, mas o suco... acabei de comer e ainda lembrei o garçom duas vezes! Gente, quase morro entalado, aff! Pelo menos na hora da conta eles não cobraram o valor da bebida, que ficou como cortesia pela demora. Mas gente... eu pagaria com o maior prazer se chegasse na hora. Vamo rever isso aí, né? Só porque sou estagiário?

quinta-feira, 2 de abril de 2015

segunda-feira, 30 de março de 2015

O mijão dos Aflitos

Mais um desrespeito a um clube centenário pernambucano. Um peladeiro aproveitou que o estádio dos Aflitos está liberado para peladas na verdade já rolava umas peladas por lá quando o Náutico jogava HUEHUEHUEHUE e tirou uma foto fazendo xixi no escudo alvirrubro.

E disseram que muita gente da equipe dele queria balançar depois...

Aí eu te pergunto, mijão: tu ia querer que alguém urinasse no escudo do teu clube? Hein? HEIN?

Sou americano, mas antes disso sou desportista e respeito os rivais. Repudio isso que fizeram no Náutico.


A turma da Unicap tá doidona

Velho, o que deram para o pessoal da Unicap? Especificamente, o que deram para os formando de engenharia civil?

O cartaz chamando para a formatura deles é de péssimo gosto (para dizer o mínimo). Se a Universidade Católica de Pernambuco está formando profissionais com essa visão, é melhor fechar o curso. Seria um benefício para a sociedade.

Peguei essa imagem daqui

Galera rykah de Engenharia Civil, tá na hora de acordar pra Jesus, não? Cadê as desculpinhas?