quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Eu entrevistando a mim mesmo

Já que a moda agora é jornalista entrevistar a si mesmo, gravar o vídeo e espalhar pelas redes sociais com o maior orgulho, não vou ficar de fora né? Eu sei que sou apenas um aprendiz ainda, mas não tô nem aí e vou me entrevistar assim mesmo! #ChupaSarney

Bolei algumas perguntas que julguei interessantes e acho que vocês gostariam de me perguntar. Outras, foram sugeridas pela galera legal, inteligente e decidida que me segue nesta nave louca que é o Twitter. o.O



Como você conseguiu a vaga de estágio?

Como todo mundo: fazendo o teste do sofá com chefe de redação fui submetido ao exame de seleção do SJCC e, no primeiro momento, queria ir para a TV Jornal trabalhar com Cinderela. Mas não rolou e eu acabei parando na redação do Jornal do Commercio. Passei uma semana no caderno de Cidades, outra fazendo matéria com o pessoal de turismo quando soube de uma vaga sobrando no Caderno C. De lá para a coluna social foi um pulo. Agradeço a Titia Jungmann pela confiança neste trabalho tão importante.

Mas o blog é uma sátira ao trabalho feito pelos colunistas sociais...

No começo, era sim. Não vou negar que a intenção era tirar onda e estava me inspirando no Ego Estagiário. Pô, todo mundo ria das noticias sociais na redação, mas não colocava para fora, para o grande público. Era a maior zoação, só que interna. Então decidi espalhar o que era dito no ambiente de trabalho para o povão. Mas depois, com o crescimento do blog e a repercussão, ampliei um pouco o trabalho.

O que é que te pauta?

Tudo. Desde a piada besteirol feita por uma criança de oito anos até o escândalo envolvendo poderosos da sociedade. Quando dá (e quase sempre dá) coloco uma pitada de humor para deixar a vida mais leve. Somos tão atarefados e fechados às vezes que se não tivermos cuidado levaremos uma vida triste. Precisamos de mais simplicidade, menos aperreio, mais amor e boa vontade. Afinal, gente lesa gera gente lesa. (O Estagiário começa a cantar Age of Aquarius).

Você já sofreu algum tipo de retaliação?

Ô! Já tiraram o blog do ar uma vez e já fui ameaçado de processo outras duas. Gente, nada a ver... se alguém se sentiu ofendido com alguma postagem, é só avisar que eu tiro na hora. Para quê aperreio?

Isso é medo?

É. Fico com o cu na mão quando rolam essas coisas.

Você é piadista no dia a dia?

Não, sou muito sério. Na faculdade, fico de longe olhando as rodinhas de conversa. Todo mundo rindo, contando piada, cantando, fazendo imitação e eu na minha, só olhando. Já me chamaram para fazer stand up, mas eu não levo o menor jeito. Sou do tipo que não sabe contar piada, no meio dela já tô rindo.

Entendo os motivos que te levam a esconder a identidade. Algumas pessoas afirmam que na verdade "você" é "vocês" e que pode ser até menina. O que tem de verdade e de falso nisso tudo?

Olha, eu não escondo minha identidade. Só não digo meu nome porque ninguém perguntou.

E qual é seu nome?

Rá! Pegadinha do Mallandro! Ié-ié!

Sério... pode responder?

Tá, vamos lá. Sou só um, ok? Macho todo, mas daqueles que entendem o universo feminino. Tá bom assim? O nome não posso falar. Senão, perde a graça. Se souberem quem eu sou, não vão chegar sugestões de pautas, fofocas, babados e essas putaria toda. Além disso, sabendo quem eu sou, duvido que alguém me contrate quando eu me formar.

Você é gato?

Muito. Quando bocejo faço "miau" e como uíscas sachê no café da manhã.

Uma pergunta sugerida por um leitor seu: Ele não monta na lambreta?

O quê?

Foi o que perguntaram... perguntou também: batatinha quando nasce esparrama pelo chão?

O ditado certo é "batatinha quando nasce espalha rama pelo chão". Pode não parecer, mas sou intelijente.

Você se acha inteligente?

É de lua. Tem dia que estou me sentindo um Stephen Hawking. Nos outros 364 do ano, sou igual a um aluno daqui.

Voltando... você diz que se forma no fim do ano. O que vai fazer a partir de janeiro?

Não sei. Ainda nem pensei nisso, sabia? Mas acho que vou chorar no pé da tia para prestar serviço lá no jornal, por pelo menos mais três meses. Não é assim que todo mundo faz?

Vamos fazer um ping-pong?

Não sei jogar isso.

Qual o seu time?

América, da Estrada do Arraial.

Onde você mora?

No Bongi.

Seus pais sabem que você mantém esse blog?

Não, acho que não. Mesmo que soubessem, não entendem nada de internet.

Um sonho.

Ter o domínio do blog www.estagiariosocial1.com.br.

Se não fosse jornalista, seria...

Cafetão.

Cantor.

José Augusto

Cantora.

Scheila, da Swing do Pará. gostosa

Ídolo no jornalismo.

Não tenho. Admiro muita gente boa, mas ídolo é muita coisa, sabe? Seria aquela pessoa que eu colocaria um pôster no quarto, tatuaria o nome no braço ou faria uma plástica para ficar parecido. Idolatria é loucura.

Vamos falar de amor. Você diz que tem um rolo com a "estagiária do marketing". Eu queria saber...

Aquela rapariga.

Você tem raiva dela?

É uma puta. Não quer me assumir como namorado e fica saindo com todo mundo da redação, só para me fazer raiva. Não quero falar mais sobre ela.

Já pegou alguma fã?

Não.

Pegaria?

Não. Ela só ficaria comigo porque sou ~famosinho~ e não porque sou legal, bonito, inteligente, bem dotado, sapeca, bem humorado, família e humilde. Quero algo verdadeiro, que dure.

Se você fosse descoberto, como reagiria?

Daria uma risada, apertaria a mão da pessoa e diria: isso é entre nós, ok? ;)

7 comentários:

  1. HAHAHAHAHA - Adorei!
    Acho que estou mais curiosa do que antes. :p

    ResponderExcluir
  2. Mas se você trabalhou nesses lugares que citou, fica fácil descobrir quem você é, né não? Só pesquisar!

    ResponderExcluir
  3. "Quando bocejo faço miau...e como uisca no café da manhã"...kkkk....sério vou começar a correr atrás de informações sobre turmas de jornalismo que se forman nesse fim de ano(Brincs)...kkk. Gostei da entrevista, beijos!!!!

    ResponderExcluir
  4. Faltou perguntar se é verdade que você curte homem.

    ResponderExcluir
  5. Voce queima o BOCAL ?

    ResponderExcluir
  6. Gosta de scheila = beija rapazes

    ResponderExcluir